Cultura e Economia
 
    Na Madeira a diferença entre ricos e pobres é bastante acentuada. Poderá ver vilas muito bonitas que contrastam com pequenas casas rurais e até algumas vezes, trogloditas (casas escavadas na rocha). A maioria das “Quintas” (residências ricas dos fazendeiros) são actualmente renovadas e aumentadas para hospedar os turistas. Mais lindas e calorosas, não deixarão de fascina-lo especialmente se é lá alojado.
 
    O estilo arquitectural que prevalece na ilha é o estilo manuelino, em referência ao rei Manuel I que alcançou o trono em 1495. A maioria das igrejas da Madeira data desta época (estilo apurado com paredes brancas e ornadas de pedras de lava). Mas no século XVIII aparece o barroco, principalmente nos locais religiosos.
   
    Inúmeras casas, escadas, igrejas são decoradas com os azulejos e ornamentos "mudéjar" árabe-espanhol que você não deixará de admirar em todo o país e em Espanha.

 

Artesanato:
    A ilha da Madeira é famosa a muito tempo pelos seus bordados e as suas tapeçarias, famosos no mundo inteiro. As oficinas e as fábricas são prósperas e visíveis em muitos lugares da ilha e principalmente no Funchal. A meticulosidade do trabalho justifica os preços aplicados. Os produtos são variados (lenços, lençóis, camisas...bordados) mas as suas confeições são realizadas, na maioria das vezes, por madeirenses em casa. Seriam cerca de dez mil em toda a ilha.
Cuidado: Assegura-se da autenticidade dos artigos. Devem ter a etiqueta IBTAM (Instituto de Bordados, Tapeçarias e Artesanato da Madeira).
 
    A arte do vime representa um dos comércios mais significativos da ilha. "O café Relógio" na Camacha, é de longe, o melhor lugar para comprar e apreciar os fabulosos objectos de vime, todos eles realizados a mão.
 
    Os artigos de lã, chapéus de palha, cerâmicas, bonés madeirenses com pompons, os aurículos (que ainda os trabalhadores usam) e o "Brinquinho" (versão madeirense do tamborim, na qual os címbalos miniaturas são golpeados uns contra os outros por minúsculas bonecas em traje tradicional e dançando em torno de um mastro central) são outros elementos que enriquecem as artes e os ofícios locais.
 
    E o que seria da Madeira sem o seu vinho de fama mundial e o seu "Bolo de mel".
 
O folclore:
    De acordo com a lei, todos os madeirenses que vendem flores na rua devem ter vestido o traje tradicional, e de mesmo para os espectáculos folclóricos. É um traje de cores vivas cujo a saia listrada, vermelha e amarela, é acompanhado dum bolero e duma capa. Os homens são vestidos de branco com um cinto vermelho. Todos aparam um boné com plumas e as tradicionais botas, feitas de pele de vaca e de pele de cabra. Triângulos, acordeões, tambores, o "brinquinho" e a guitarra local são os instrumentos musicais usados.
 
    A música e a dança evocam o amor, as tradições pastorais e os momentos tristes da história da ilha. Os passos na dança representam o calcar da uva, uma das cenas mais representada do trabalho quotidiano. Também é lá representado a época dos escravos; pequenos passos são então realizados, apenas levantados para representar o encadeamento, e a cabeça abaixada surge como sinal de submissão para representar a proibição de olhar o mestre nos olhos.
 
Festivais a não perderem:
O Carnaval em Fevereiro: As lindas procissões ao ritmo do samba em escala obviamente reduzida do Brasil. 
Festivais florais: Em Abril geralmente. Assoalhados muito bonitos de flores na cidade e uma procissão esplêndida.
O festival do Atlântico: Competição de Pirotecnia cada sábado de Junho no porto.
As vindimas: Em Setembro, muitos festivais organizados nas aldeias e no Funchal.
Passagem de ano: Conhecido mundialmente pelos seus fogos de artifícios em todo a ilha, o mais maravilhoso é aquele organizado na baía de Funchal.
Para o detalhe das datas contactar o site do Oficio de turismo da Madeira.
(clica sobre os eventos para ver as fotografias).
 
Alguns detalhes adicionais:
Madeira: Área europeia autónoma de Portugal.
Partido político: PSD
Governador: Alberto João Jardim
Rendimento mínimo: 350 euros
Salários médio dum empregado de hotel: 450 euros
Aluguer de um estúdio no Funchal sem as cargas: 450 euros
Criminalidade: (2%)
 
Índices     Introdução     Geografia     Fauna/Flora     Levadas     História     Gastronomia
Fotos     Mapa    Lazeres     Vida nocturna     Alojamento     Informações     Contactos
Google